Aluna de escola estadual é medalha de bronze na Olimpíada de Matemática

A estudante Nicole Gabriely Viana Leal, 14 anos, receberá a medalha de bronze conquistada na 13ª Olimpíada Brasileira de Matemática das Escolas Públicas (OBMEP 2017), evento realizado em nível nacional e que tem como um dos objetivos descobrir jovens com talento matemático excepcional. A cerimônia de premiação está marcada para ocorrer às 8h30, de quinta-feira (7), no auditório da Coordenadoria Regional de Educação de Ji-Paraná.
“Essa premiação é importante porque reforça que a escola é o principal instrumento ao aprendizado e a formação profissional”, disse a estudante do 8º ano, que vislumbra carreira na medicina ou na área de aplicação financeira. A medalha, ainda segundo Nicole Viana, “é um incentivo aos colegas a dedicar mais aos estudos”.

“O prêmio é um testemunho de que é possível aprender e aplicar a matemática”, ressalta a professora e incentivadora da adolescente, a professora Franciele Dallabrida, da Escola Estadual Antônio Bianco.

Além da premiação em bronze, a estudante também será contemplada com incentivo financeiro e uma bolsa de estudos de iniciação científica na matemática em instituição pública federal. “Os encontros da introdução científica ocorrem a cada 15 dias. Os resultados são animadores”, detalha Dallabrida, a experiência vivenciada com outros estudantes.

A Escola Antônio Bianco está localizada numa região da periferia de Ji-Paraná, tem 568 alunos matriculados no ensino fundamental e a média no índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb), do Ministério da Educação, é considerada boa, segundo a vice-diretora Elciane Lima Silva Procópio.

“É uma honra ter um de nossos alunos medalhistas na OBMEP. Isso demonstra que a escola ensina o aluno a competir em pé de igualdade em certame que envolve estudantes de todo o país”, comemora a dirigente escolar, ilustrando que o perfil da maioria dos estudantes tem renda familiar de até R$ 1.300,00.

Além de Nicole Viana, outros estudantes da região Central de Rondônia serão contemplados com medalhas e título honroso. “A Olimpíada é um incentivador ao professor e ao estudante, pois avalia o aprendizado em duas provas, a objetiva e a discursiva”, disse a coordenadora regional de educação, professora Rosangela Marun.

Fonte: Secom/RO