Detran anuncia leilão de veículos para julho, em Ji-Paraná

Mais de 700 veículos deverão ser encaminhados para Leilão Público no próximo mês de julho pela Comissão Permanente de Preparação de Leilão de Veículos Apreendidos ou Removidos (Compreliv – Região III) do Departamento Estadual de Trânsito (Detran RO), informou ontem (29) o presidente, Giordano Leão Pereira. As datas para visitação pública e da realização do evento, ainda não foram definidas em Edital.

Segundo Jordano Leão, os mais de 700 veículos que serão leiloados são objetos de apreensão ou remoção, provenientes de fiscalização de trânsitos nos últimos anos, em 15 municípios da região Central, Vale do Guaporé e Centro-Sul, devido a várias irregularidades constatadas durante as abordagens. “Infelizmente, o índice de inadimplência é altíssimo em todos os municípios, mas especialmente na região Central do Estado, resultado na apreensão dos veículos para possível regularização por seus proprietários”, lamentou Jordano Leão.

Ainda de acordo com a Compreliv, os veículos que estão no pátio do posto de atendimento do Detran da avenida Aracajú com rua T-5, em Ji-Paraná, são oriundos dos seguintes municípios: Ji-Paraná, Ouro Preto D’Oeste, Presidente Médici, Ministro Andreazza, Castanheiras, Vale do Paraíso, Nova União, Mirante da Serra, Teixeirópolis. Urupá, Alvorada, São Miguel, Seringueiras, São Francisco, São Domingos (distrito).

Outra informação prestada pelo presidente da comissão foi quanto aos veículos a serem leiloados. Segundo ele, serão oferecidos apenas veículos conservados, ou seja, aqueles que oferecem condições de uso, de voltar a circular. Sobre os veículos com placas de outros Estados, Jordano Leão informou que eles não serão mais vendidos como sucatas. “Haverá um leilão específico para eles, conforme resolução nova do Conselho Nacional de Trânsito – Contran, em outra data a ser definida”, explicou.

Já sobre a visitação pública e a data correta da realização do leilão, o Detran RO ainda não definiu, mas tão logo o Edital seja concluído será divulgado na imprensa estadual. A visitação pública acontecerá 15 dias antes do leilão.

Fonte: Diário da Amazônia