Último dia da 7ª Rondônia Rural tem show, leilões e avaliação positiva de expositores

O último dia da 7ª edição da Rondônia Rural Show teve show com a dupla Dois Africanos, leilões de vários produtos e avaliação positiva dos expositores que estiveram no evento. A feira em Ji-Paraná (RO) iniciou no dia 23 de maio e seguiu até este sábado (26).

Mesmo com um bloqueio de caminhoneiros próximo do parque onde era realizada a feira, a movimentação na Rural Show não foi completamente prejudicada.

Israel Vieira, que montou um estande para divulgar a fabricação de uniformes, ficou satisfeito com o resultado do evento. Esta foi a primeira vez que ele e a família saíram de Porto Velho para expor na Rondônia Rural.

“Além de divulgar a marca, a gente fechou alguns negócios nesses dias de evento. A gente teve acesso a muitas empresas e indústrias que precisam fazer uniformes para seus funcionários”, diz.

Israel, que é formado em jornalismo, diz que a uniformização está ligada ao setor agropecuário, pois muitas fazendas colocam uniformes nos funcionários.

No fim da manhã deste sábado, a dupla Dois Africanos se apresentou no estande empresarial internacional. O governador Daniel Pereira assistiu a apresentação de perto e entrou na dança com o público.

Depois do show, leilões foram feitos em vários estandes da empresa, entre eles o da imagem de Nossa Senhora Aparecida feita apenas por uma motosserra.

Opinião de gente experiente

O engenheiro agrônomo e diretor técnico da Emater-RO, Janderson Dalazen, já participou de todas as edições da Rondônia Rural e, na opinião dele, a edição 2018 não deixou a desejar aos organizadores.

“Isso mostra a força do agronegócio de Rondônia, a qualidade dos nossos produtos. Nós estivemos nesse período, enquanto Emater e governo do estado, demonstrando o que é produzido no campo, colocado a disposição o leite, o café, entre outros. Todo mundo fazendo bons negócios no evento”, aponta.

Dalazen destacou que neste ano a feira foi uma edição internacional, recebendo assim visitantes de vários países.

Outro ponto apontado pelo agrônomo é quanto ao espaço que o café ganhou na feira. Segundo ele, o governo num todo tem trabalhado com a qualidade do café para que assim a produção estadual seja cada vez mais reconhecida no Brasil e no mundo.

“Temos uma bandeira da qualidade do café robusta em RO. Nós trouxemos cafés que venceram concursos nacionais, colocando assim para que as pessoas tirem a prova dos sabores”, aponta.

Fonte: G1